• m.EU

A Singularidade é você!


"A Singularidade não vai permitir você agir diferente". Este é o sentimento que temos quando chegamos ao ponto de acolher quem somos e também a nossa Singularidade, somos parte dela e ela de nós.  A Singularidade é todo o seu coração e mente orquestrados de forma prática para que você alcance os seus objetivos construindo a si próprio e irradiando ações e resultados positivos no mundo ao seu redor. Não é necessariamente um mundo grande, de larga escala, de grandes proporções, pois, pensar em grandes mundos sem olhar para o universo íntimo ao seu redor não gera a coerência e conduta a qual a Singularidade realmente expressa.  Singularidade não é pressioná-lo a ser o melhor de todos e nem é um mecanismo de tensão para que você ganhe competições incríveis pelos parâmetros alheios. É justamente o contrário, é sobre você olhar tão carinhosa e profundamente para si que isto o leva gentilmente a todo passo singelo, precioso e simples da sua jornada. A Singularidade se realiza perto de nós, ela se constrói da experiência e no exercício de sermos em nosso ambiente pessoal e próximo e depois pela expansão da nossa capacidade de entregar mais ao mundo.  O SINGULAR - como o ser Socrático, aquele que estuda a si próprio como base e prioridade para qualquer decisão de vida -, alimenta a Singularidade que existe em cada um de nós e a eleva ao tamanho do comprometimento que temos com a nossa autointegridade. Autointegridade composta pelo que somos e expressamos e por como cuidamos do que somos,  Por isso a revisão do pensar livre e da sua capacidade de romper com suas próprias limitações, ampliando todas as possibilidades que o tornam maior dentro de si e menos acorrentado ao que os outros esperam ou suas crenças o convencem que é o modelo ideal. O pensar livre, no entanto, não significa você aceitar o que não concorda e flexibilizar os seu valores - isto iria contra sua Singularidade. Significa pensar sem estar acorrentado e sem acorrentar o outro.  O romper das correntes vai acontecer conforme você tiver disposição para o diálogo consigo e com os outros; a disposição de compreender as divergências, as diferenças e os conflitos - os que acontecem dentro de você e do seu contato com as outras pessoas. Esse diálogo é desafiador por exigir o exercício do pensamento livre, da empatia e do autoconhecimento em níveis elevados de acesso emocional e prático. Não se refere apenas a filosofar sobre as questões da vida e do mundo, mas a compreender como a dinâmica da vida acontece em diferentes momentos, com diferentes mapas de pensamentos (pessoas) que convivem entre si e podem - ou não - crescer juntas. O diálogo não é a solução para todas as questões construídas nas relações consigo e com o outro, mas é, no entanto, a chave para a construção assertiva de conduta.  Conduta esta que exige de você coerência consigo e com os outros. Coerência de pensamento e de expressão onde, ainda que não ocorram convergências mútuas, haja atitutide posicionada, direcionada, ativa e com os menores danos possíveis. Isto é possível quando criamos firmeza com quem somos sendo capazes de criar linguagem adequada para sermos singulares sem ferir - intencionalmente - a pessoa que o outro é e sendo acolhedores com que somos; nossas dificuldades e desafios, nossas excelências e destrezas. A conduta o levará a manter-se íntegro sem ferir a integridade alheia. O desafio, então, de construir esta singularidade desenhada pelo equilíbrio vai acontecer pela linguagem a qual você alimenta com suas percepções de mapa e a qual você alimenta e se relaciona com sua percepção do mapa do outro. Nesta troca alimentada pela sua capacidade de visão mais ampla das coisas e de equlíbrio sobre si, você poderá expressar tudo o que pensa, para onde vai, como deseja ir e o que é sem ter a necessidade de diminuir a linguagem do outro ou engrandecer a sua; são apenas linguagens que convergem ou não e encontram seu lugar compartilhando territórios. Sua segurança aumenta, seu posicionamento se torna mais firme e consciente.  Para que você seja capaz de assumir sua Singularidade, a responsabilidade será uma exigência natural e comum; você despertará para a sua necessidade de desenvolver habilidades e destrezas para responder à tudo o que pertence a você: da sua trajetória às suas decisões; dos seus objetivos às suas relações; dos seus limites ao impossível diante dos seus olhos. Responsabilidade consigo e com todos que fazem parte do seu ecossistema de vida e que influenciam e são influnciados por você. Responsável pelos movimentos que gera nos ambientes construídos com você e por você, bem como dos resultados das suas ações.  O resultado de todo este trabalho interno e externo é a prosperidade. Está claro que a prosperidade emocional, intelectual e espiritual acontecerão - pois, não é possível crescer de tal forma e manter-se o mesmo nestes pontos de vida; no entanto, o dinheiro é um resultado que a Singularidade deve trazer também a você. Todos precisamos desta prosperidade - respeitando nossos parâmetros de sucesso, desejo, necessidade e prioridade financeira; sem ignorar que tudo aquilo que somos deve repousar na liberdade e não no sacrifício. O dinheiro na Singularidade é sobre transformarmos nossos planos em possibilidade de segurança para nós; sem estarmos seguros não vamos muito longe na nossa transformação, no nosso crescimento e nem nas influencias que oferecemos ao nosso entorno ou para o nosso mundo.  Em tudo o que se refere a Singularidade, do pensar livre ao dinheiro, a pergunta poderosa é: quem comanda quem? Construir Singularidade é, portanto, comandar os pilares dela própria para que ela retorne à você aquilo que você vai alcançar.  E Singularidade é ser um indivíduo-individual íntegro, individualista, de linguagem-viva, canal de diálogo, dono de um pensamento livre, responsável por seus atos e escolhas, com conduta coerente, próspero conforme seus parâmetros de sucesso, grandeza e mundo; retroalimentado-se saudavelmente, reconhecendo-se humano e agindo com humanidade, fazendo-se útil na prática e na ação, gerando resultados relevante onde seus pés estiverem, impactando e influenciando outros mapas para a prosperidade integral mútua, conectando-se a outros mapas, espargindo o brilho da sua singularidade no seu mundo. Todos podemos ser extraordinariamente Singulares.  Joy & Lucas ________________________________________________________________

(Imagem extraída de https://images.app.goo.gl/58KF1ntNeQ9qHcWr7)

69 visualizações

Copyright © clubemeu - 2018 

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Twitter
  • Preto Ícone Instagram